Trampolim – Mergulho para jovens artistas

Trampolim – Mergulho para jovens artistas



Inscrições para projeto “Trampolim – mergulho para jovens artistas” estarão abertas a partir de 19 de fevereiro a 30 de março de 2018

RESULTADO FINAL! CLIQUE E CONFIRA: SELECIONADOS PARA O TRAMPOLIM 2018

 

_________

 

PROJETO TRAMPOLIM SELECIONA JOVENS ARTISTAS VISUAIS PARA FORMAÇÃO GRATUITA


Dez artistas receberão curadoria individual e farão exposição no MAC


Estão abertas até 30 de março de 2018 as inscrições destinadas a artistas visuais goianos, em início de carreira, para participar do programa de formação “Trampolim”. O projeto nasce com a proposta de estimular os processos artísticos em sua trajetória, alavancando a carreira de jovens artistas visuais de Goiás ao oferecer acompanhamento curatorial, trocas de experiências através de imersões e a oportunidade de apresentar um trabalho autoral numa exposição no Museu de Arte Contemporânea de Goiás (MAC), ao fim do processo. Vindo do Rio de Janeiro, Raphael Fonseca é o curador convidado deste programa.

 

Serão selecionados dez artistas goianos que participarão deste processo que se estende de abril a agosto. Para se inscrever, o interessado deve ter produção artística comprovada em portfólio, ser residente em Goiás há, no mínimo, dois anos, ser maior de 18 anos e não possuir uma exposição individual em seu currículo.

 

“Trampolim” vem atender a uma lacuna existente hoje no Estado, de formação artística alternativa à acadêmica, como acompanhamento curatorial e residências, fundamentais para as carreiras artísticas. O principal objetivo deste projeto, além de estimular a inserção no circuito artístico, é que eles encontrem seu caminho poético e identidade artística, além de criar uma estrutura de trabalho em rede.

 

Um dos criadores do projeto, o arte educador Gilson de Sousa Andrade, do Núcleo de Ação Educativa do MAC, relata que esta rede hoje é incipiente em Goiás. “Há muitos jovens artistas produzindo, mas há uma desconexão. Os artistas não se conhecem, muitas vezes. Essa estrutura colaborativa pode criar novas dimensões de trabalho e de projetos paralelos a esse”, comenta.

 

Ele ainda registra a importância de haver artistas desenvolvidos tecnicamente e com maturidade profissional para ocupar os equipamentos públicos do Estado. Há hoje, não apenas em Goiânia, mas em cidades como Jataí e Anápolis, muitos espaços culturais a serem ocupados. “Nosso Estado é potente, mas há uma lacuna do ponto de vista de formação e profissionalização. Pensar a carreira do artista é fundamental para impulsionar a ocupação desses espaços disponíveis”, destaca.

 

A diretora do Museu de Arte Contemporânea de Goiás, Márcia Pires, salienta que este é um projeto muito esperado pela jovem classe artística goiana. “Com ele, o Museu cumpre sua vocação natural de promover a difusão e a produção destas novas gerações que estão emergindo na cena artística, reforçando e criando perspectivas profissionais”.

 

Etapas
Os dez artistas selecionados participarão de três etapas do processo. A primeira parte do processo, chamada de “Ateliê”, é a etapa mais individualizada do projeto. Consiste em visitas técnicas ao local de produção do artista feitas pela equipe do projeto, pelo curador convidado, Raphael Fonseca, e pelo curador do MAC, Gilmar Camilo. Fonseca, como responsável pela linha conceitual da exposição, vai acompanhar cada participante para o projeto que ele vai desenvolver ao longo do programa: uma obra inédita a ser exibida na última etapa.

 

A segunda etapa, chamada de “Mergulho”, consiste em uma espécie de seminário a ser realizado no Centro Cultural Oscar Niemeyer ao longo de três dias. Esta etapa tem dois objetivos principais: nortear os caminhos curatoriais dos trabalhos e construir a rede colaborativa entre os artistas. Este é o primeiro encontro dos artistas e, portanto, o principal momento de promover a troca de experiência entre eles.

 

Por fim, eles participarão da montagem da exposição e terão, por fim, seu trabalho exposto e divulgado em catálogo digital no Museu de Arte Contemporânea.

 

Datas e outras informações
As inscrições estarão abertas entre os dias 19 de fevereiro e 30 de março de 2018. Os interessados devem enviar e-mail para programatrampolim.inscricao@gmail.com, contendo os seguintes documentos:

 

  • ·         Ficha de inscrição preenchida em PDF
  • ·         Cópia dos documentos pessoais (RG, CPF e comprovante de endereço)
  • ·         Proposta (em PDF com até 2 laudas) para o desenvolvimento de obra/projeto
  • ·         Texto a respeito do processo de trabalho artístico e pesquisa poética em PDF (opcional)
  • ·         Portfólio com currículo em PDF

 

A divulgação do resultado será feita no dia 4 de abril. Cada artista selecionado terá uma ajuda de custo no valor de R$ 500, referentes ao período dos encontros, bem como aos custos de produção do trabalho que irá compor a exposição.

 

O projeto “Trampolim” foi contemplado no Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás 2016. Tem apoio institucional da Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esporte (Seduce) e do Governo de Goiás. A realização é do Museu de Arte Contemporânea de Goiás (MAC) e do Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON).

Coordenação: Mairone Barbosa. Produção: Malu da Cunha.

 

CLIQUE E CONFIRA O EDITAL COMPLETO: TRAMPOLIM - MERGULHO PARA JOVENS ARTISTAS - ALTERADO

 

 

[SERVICO]

Inscrições para programa “Trampolim – mergulho para jovens artistas”


Data: 19 de fevereiro a 30 de março de 2018

 

Instruções: Enviar para programatrampolim.inscricao@gmail.com: ficha de inscrição preenchida em PDF; cópia dos documentos pessoais (RG, CPF e comprovante de endereço); proposta para o desenvolvimento de obra/projeto em PDF com até 2 laudas; texto a respeito do processo de trabalho artístico e pesquisa poética em PDF (opcional); portfólio com currículo em PDF.

 

Divulgação dos selecionados: 4 de abril de 2018

 

Mais informações: (62) 3201-4923